domingo, 20 de setembro de 2015

Atualizações do robô - desenvolvimento do controle

Alguns dias atrás falei sobre a montagem de um novo robô e a possibilidade de ele ter uma garra, nessa postagem, no período posterior à postagem desenvolvi a placa para controlar ele (não tenho certeza se vai ser a definitiva, pois surgiram ideias novas depois que ela ficou pronta) e comecei a pensar como controlar ele.
A primeira ideia era controlar pelo computador, depois veio a ideia de controlar por um controle remoto, então fui ver os preços de um controle Spektrum Dx18 que lá fora custa $500,00 e para minha tristeza o brinquedo veio para o Brasil por quase R$ 5000,00, tristeza total.
Então comecei a pensar em montar um controle para isso, comecei a ver tudo o que tinha em casa para não comprar nada e se comprar, gastar o menos possível.
Comecei a desenvolver a ideia no computador, ficando com um esquema assim:
O controle vai ficar grande, mas prefiro assim, pois tem bastante espaço entre os controles. Serão 6 botões na parte central, os joysticks para controle (em verde), 4 potenciômetros (em amarelo), 5 chaves liga/desliga para acionamento de funções ou modos de operação, suporte para prender no pescoço (porque vai ficar pesado mesmo hehehe), visor LCD para telemetria do robô e do próprio controle e como transmissor e receptor vou utilizar módulos APC220 que possuem alcance de 1000 metros. 
Na foto a seguir já dá para ver um pouco da fiação:
Nesse momento estou focando mais na alimentação do controle (vai ser a única compra pelo visto), uma bateria lipo 3S de 11.1V (a mesma que vai alimentar o robô), o circuito de regulagem em 5V que suporte 3A (não que vá drenar tudo isso, mas é para ter certeza que o sistema será mais estável e não irá aquecer o controle) já está pronto o esquema, falta apenas confeccionar a placa.
Aqui a visão frontal mais detalhada do controle:
Só está faltando os joysticks estarem na posição, finalizando a parte elétrica do sistema posso começar a programação dele e quando estiver pronta essa etapa posso montar a versão final do controle (ainda não decidi o material) e fazer o acabamento e pintura.
Depois de tudo isso volto a focar no robô, pois estando pronto o controle posso utilizar ele em todos os meus projetos :)
Por hoje é isso pessoal, um abraço e ate mais.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Killing Floor 2

Olá pessoal, na postagem de hoje vim falar um pouco sobre o game Killing Floor 2, para quem não sabe o jogo killing floor (lançado em 2009) possui uma história semelhante a dos filmes Resident Evil, no jogo uma empresa de biotecnologia (Horzine Biotech), é contratada para conduzir experimentos de natureza militar envolvendo clonagem em massa e manipulação genética. Algo dá muito errado durante o processo dos experimentos e cobaias humanas começam a exibir mutações e desfigurações grotescas. Eles se tornam cada vez mais hostis, e eventualmente invadem as partes de segurança da empresa.
O jogador assume o papel de um membro anônimo de um dos times criados pelo governo britânico com o restante dos sobreviventes do Exército Britânico e policiais da Special Branch, para lutar contra as hordas de espécimes mutantes que já tinham se espalhado pela capital e suas periferias.
O novo Killing Floor 2 está com acesso antecipado, ainda não foi lançado oficialmente (previsto para até o fim do ano), mas está em uma fase de desenvolvimento aberto onde pode-se adquirir o jogo e caso algum erro ou problema apareça, você pode procurar os canais oficiais de comunicação para reportar, sendo eles fóruns oficiais do Killing Floor 2 e Grupo de Jogo Steam oficial do The Killing Floor 2.
Muitas coisas mudaram e para melhor nesse segundo game. Para começar vou citar a parte gráfica, imagens muito limpas e com excelente definição, um jogo super leve com requisitos bem modestos se comparados à maioria do que é exigido hoje dos PCs.
Os mapas são novos e muito bem trabalhados nos detalhes, outro ponto positivo é que há a opção de visão noturna para uma das classes de jogadores, então nada de lanterna, apenas nas demais classes.
Entre cada "wave" você tem a opção de fazer compra de equipamentos e munições, a novidade aqui é a forma de como o caminho é mostrado como pode ser visto na imagem. Um ponto que não gostei foi o novo local de compra, veja com seus próprios olhos:
Antes era um lugar que realmente lembrava uma loja de armas, agora parece mais um equipamento futurista, ponto negativo ao meu ver, no demais o jogo está muito bom, confesso que ainda estou um pouco perdido na interface de compra de armas e munições, pois mudou bastante em relação a versão anterior, mas isso depois se acostuma.
O "patriarca" que era a última "wave" do jogo agora mudou seu nome e forma, olha só:
Para adquirir o jogo, compre na sua página no Steam e para acompanhar as atualizações do jogo confira nesta página as noticias. Vou dar mais umas jogadas e após o lançamento oficial eu retorno em uma nova postagem para comparar a versão final.
Por hoje é isso pessoal, abraços e até a próxima.