domingo, 27 de novembro de 2016

Controle remoto simples para projetos - Versão 2

Olá pessoal, como havia avisado aqui, esse ano resolvi rever um projeto antigo do blog que precisava ser atualizado, aliás, projeto esse que trouxe muitos acessos ao blog, então hoje vou mostrar como ficou a nova versão do controle remoto  simples para projetos.
Primeiramente clique no link anterior e leia a postagem antiga para entender o projeto base, essa alteração foi no receptor, acontece que quando um botão era apertado no transmissor, o pino do receptor ficava com sinal LOW (baixo) e fora isso o sinal era HIGH o tempo todo, o que inviabilizava usar em um carrinho de controle remoto por exemplo.
Pensando nisso resolvi mudar o projeto e criar uma placa de circuito impresso com um acabamento melhor para ele, aqui o esquema completo das ligações feito no Fritzing.
Essa é a versão simplificada da placa, a placa que foi confeccionada  possui trilhas maiores e aterramento em toda a superfície. Aqui a visão dos componentes:
Essa placa está pronta para acionar motores pequenos e movimentar um carrinho de controle remoto caseiro ou mesmo um robô de futebol de robôs, pois tem já o CI L293D que suporta 1A de corrente, a ideia está aí, cabe a você dar uma finalidade a ela.
O DIP Switch tem a função de configurar o decoder da mesma forma que o encoder, assim evita interferências entre controles iguais nas proximidades.
O CI SN74LS04N é um inversor de portas, e é a chave para o funcionamento do projeto novo, dessa forma quando o botão for pressionado no controle a porta fica LOW no HT-12D e o inversor coloca ela em HIGH, depois o L293D amplifica o sinal que pode ser enviado a um motor pequeno, você pode utilizar transistores também para amplificar o sinal para outras finalidades.
Aqui o projeto do controle:
Bem simples usando os mesmos itens do projeto original, lembre-se que a configuração colocada no DIP Switch do controle remoto deve ser a mesma do receptor para que funcione corretamente.
Aqui a visão dos componentes:
Da mesma forma que a placa anterior, essa é a versão simplificada, as trilhas da versão pronta são maiores e tem aterramento em toda a placa.
Aqui uma foto da placa pronta esperando os componentes:
Iniciando processo de soldagem:
Placa finalizada e instalada em um pequeno robô para testes:
E no controle remoto, esperando os componentes:
Aqui o controle remoto finalizado:
Agora com essa placa pode-se montar um carrinho de controle remoto 100% caseiro, pois basta fazer a estrutura já que esta aí é toda a parte elétrica.
O que acharam pessoal?? Por hoje é isso, um abraço e até a próxima.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Sistema de coolers automaticos para aquário - parte 1

Olá pessoal, nessa postagem venho falar rapidamente do projeto que estou trabalhando no momento. Como o calor começou com tudo e parece que está vindo para ficar (já era hora kkkk) estou trabalhando em um sistema automático para acionar coolers e manter os meus aquários refrigerados.
O diferencial desse sistema é possuir um consumo stand-by baixíssimo e não possuir programação, ele trabalha apenas com sinais elétricos.
O circuito consiste basicamente de dois divisores de tensão, um fixo com resistores e um variável com um potenciômetro e um termistor NTC e um amplificador operacional geral, nesse caso estou utilizando o CI LM324N.
Quando a tensão no pino de controle (que vem do divisor de tensão com Potenciômetro + NTC) é maior que aquela setada no pino de configuração (divisor de tensão com resistores), ele habilita a saída equivalente (onde está o cooler).
A seguir o pinout segundo o datasheet do LM324N:
Esse CI possui 4 portas de saída, então eu poderia fazer varias medições e acionar vários coolers, mas acho que vou usar somente 2 portas de saída no máximo, nesse caso é bem provável que use um CI com menos portas, escolhi esse para fazer os testes devido a ser o que mais tenho no momento (retirados de placas de outros equipamentos).
Além dos pinos 4 e 11 para alimentação (12V no momento), estou usando os seguintes pinos:
1 - para acionamento do cooler através de um TIP31C;
2 - para o sinal de configuração (divisor de tensão com resistores)
3 - para o sinal de controle (potenciômetro + NTC)
Aqui uma foto dos testes:
Na foto a leitura é de 26ºC, limiar do acionamento que no momento está configurado para 27ºC. O problema é que essas leituras são do ar, mas as medições serão na água, então preciso isolar bem o sistema e fazer uma ponta de medição para ser submersa no aquário.
Na próxima postagem coloco o esquema do circuito e as atualizações do projeto, por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.
P.S: Feliz aniversário para essa pessoa que vos escreve!! :p
EDIT: confira aqui a parte 2 dessa postagem.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Liquído caseiro para limpeza em Cuba ultrassônica

Olá pessoal, fazia tempo que estava devendo essa postagem para vocês (tinha prometido em Julho desse ano e nada ainda), após comprar umas 3 ou 4 vezes seguidas o líquido específico para limpeza na cuba ultrassônica (e gastar horrores com frete) resolvi criar meu líquido caseiro que fosse barato e eficiente também, então cheguei em duas receitas onde uma utilizo para componentes e placas de circuito impresso e outra para joias em geral, veja cada uma delas:

Ingredientes para LIMPEZA DE PLACAS
- 800ml de água filtrada;
- 200ml de álcool isopropílico;
- 10ml de sabão líquido neutro;

Ingredientes para LIMPEZA DE JOIAS:
- 700ml de água filtrada;
- 200ml de álcool isopropílico;
- 20ml de sabão líquido neutro;
- 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio; 


Para preparar a solução, basta colocar todos os ingredientes em um frasco e agitar levemente até misturar por completo. 
As joias possuem uma solução mais concentrada e com mais sabão líquido e bicarbonato de sódio para ajudar a desmanchar sujeiras impregnadas com suor ou oleosidade da pele, mesmo tendo ajuste de potência e tempo, sempre coloco cerca de 5 minutos com potência máxima, quando percebo que está tudo limpo antes do término do tempo só cancelo a operação.  
Tenho obtido excelentes resultados com essas misturas e por isso venho trazer para vocês as minhas receitas.
OBS: caso você limpe alguma placa usando a solução de joias, sua placa vai ficar com uma camada esbranquiçada sobre ela (bicarbonato de sódio), então recomendo passar uma água na torneira ou colocar na solução adequada e deixar uns 2 minutos para limpar essa deposição de bicarbonato.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Montando e testando painel LCD

Olá pessoal, algumas semanas atrás quando falei nessa postagem sobre as minhas novas compras (os módulos ESP8266) comentei que tinha comprado um LCD 16 x 2 (16 colunas e 2 linhas) que ainda faltava montar e testar. Os dias passaram, deu um tempinho e lá fui eu soldar tudo.
Cortei uma barra de pinos macho e fixei em uma protoboard, coloquei o LCD em cima e apliquei a pasta para solda que fiz:
Soldagem iniciada, após finalizar a soldagem de todos os pinos preciso limpar tudo para remover a pasta para solda restante.
Aqui já finalizada a montagem e limpa a superfície, além da película de proteção já ter sido removida, após essa foto verifiquei os 4 pinos que não são utilizados e cortei eles, ficando somente a parte de cima dos mesmos. 
Hora do teste, ajustando o brilho através do potenciômetro.
Quando escrevi a postagem sobre as compras falei também em utilizar o LCD no meu kit de desenvolvimento com Arduino Pro Mini, fiz os testes justamente com esse Arduino para ver a compatibilidade e funcionou sem problemas, só que infelizmente por falta de espaço não vou conseguir por ele na placa.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Capa para caderno de projetos

Olá pessoal, na postagem de hoje vou mostrar uma dica para você criar a capa do seu caderno de projetos. Eu comprei um caderno de 200 folhas que uso para rabiscar meus projetos e postagens do blog, fica todo o rascunho ali, mas queria mudar a capa dele para algo que mostrasse que ele é um caderno de projetos e que também fosse útil durante o tempo projetando algo, após pensar bastante fiz a modificação que você confere o resultado a seguir:
Passei tinta preta fosca em spray na capa e contracapa e colei adesivos que fiz com informações sobre componentes e ligações. Aqui uma foto da contracapa:
Tem esquema de conexões para montar RTC, fita LED, cartão SD, opto-acoplador, vídeo RCA, etc. Dessa forma me facilita muito quando preciso montar alguma coisa.
Para proteger melhor capa e contracapa, comprei papel contact transparente e apliquei em tudo, dando um acabamento melhor também. Todos os esquemas das conexões eu retirei do site PIGHIXXX.
E então, você rabisca seus projetos onde? Vale a pena fazer algo útil assim, e você gasta quase nada com isso.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Fonte de Bancada - versão 3

Olá pessoal, hoje venho mostrar a mais nova versão da minha fonte de bancada, agora totalmente chaveada e otimizada, mas antes, vamos relembrar as versões anteriores para acompanhar a evolução:
Versão 1: (Janeiro de 2013) Fonte ATX modificada que fornecia somente as tensões de 3.3V, 5V e 12V com duas tomadas de 220V na lateral (as quais usei somente 2 vezes e depois não vi mais a necessidade de manter elas).
Versão 2: (Junho de 2015 - Atualizada em Abril de 2016) Nessa segunda versão já tinha adicionado a capacidade de ler corrente por multímetro, bivolt automática na entrada e a capacidade de selecionar a tensão de saída usando um LM317, o problema era a eficiência baixa e a queda de tensão que possuía dependendo da carga, além de bastante aquecimento.
Versão 3: (Atual - Novembro de 2016) Você deve estar se perguntando porque fiquei tão pouco tempo com a segunda fonte, bom foi pelo motivo principal que eu precisava utilizar bornes compatíveis com multímetros e outros aparelhos de medição, podendo trocar os cabos de acordo com minha necessidade, além disso queria aumentar o espaço interno e otimizar a ventilação dela aproveitei a oportunidade e substituí tudo por módulos chaveados:
Comprei esses módulos na loja FJMSoft, parceira do blog, e junto comprei entre outras coisas os interruptores e voltímetros da nova versão da fonte que você pode ver a seguir:
Os módulos utilizam um potenciômetro multivoltas para ajustar a tensão, no módulo que alimenta a saída variável eu removi esse potenciômetro e adicionei 2 potenciômetros em série, para ajuste fino e grosso. 
Agora com bornes coloridos que me permitem ligar as ponteiras de multímetros para alimentar algum circuito ou garras jacaré para testes, ajuste de tensão, saída de 5V com USB, leitura de tensão e interruptores independentes, veja uma foto da vista de cima:
Com os bornes de leitura de corrente e uma FAN de 120mm (na parte de baixo tem outra FAN de 60mm como exaustor). Ao ligar o interruptor (que aparece no canto superior direito da imagem) a fonte liga e os coolers ligam junto mantendo ela ventilada, ao mesmo tempo que ligam os mostradores de tensão na frente:
Para ligar uma saída de tensão (variável ou 5V) basta ligar o interruptor do respectivo lado da fonte, aqui com as duas partes funcionando:
12V configurados do lado esquerdo e os 5V do lado direito (os leds verdes indicam que a respectiva fonte está funcionando). Testando um cooler de 12V:
Cooler girando e fonte ok! Simulando cargas agora:
No multímetro a esquerda pode-se ler a corrente 0,995A e 3.88V na saída da fonte. (Detalhe: esqueci a fonte de 5V ligada, mas não dá nada kkkk). Agora uma carga maior:
3A de corrente sendo lida no multímetro e 3.96V no voltímetro (detalhe: aqui lembrei de desligar a saída de 5V kkkk). Hora de testar algo diferente, vamos ao peltier:
As leituras são (da esquerda para a direita): Corrente: 2,10A. Tensão: 6,56V. Temperatura: -10ºC. Exatamente isso que você leu, -10ºC!! Vamos ver o gelo mais de perto:
Alguns minutos após desligar a fonte o gelo se desprende:
 
Aliás, as placas peltier que utilizo já falei delas aqui, e já fiz testes e escrevi um artigo no fórum de aquarismo que faço parte, o Aquaflux, sobre usar ou não o peltier para fazer o arrefecimento da água de um aquário, clique na imagem a seguir para ler o artigo:
http://www.aquaflux.com.br/conteudo/artigos/resfriamento-peltier-usar-ou-nao-no-controle-de-temperatura-de-um-aquario-1444353294.php 
E então pessoal, gostaram da fonte de bancada nova? Ela está sendo muito útil e está cumprindo muito bem o seu papel, mas vocês agora puderam acompanhar o caminho que trilhei até chegar na versão atual.
Gostaria de deixar aqui um grande abraço ao Francisco da nossa loja parceira a FJMSoft pelos excelentes produtos enviados  e muito bem embalados e convidar você a conferir os produtos e preços da loja!
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.