terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Robô de testes - parte 1

Olá pessoal, depois de muito tempo do último projeto de robô que fiz venho com mais um agora, para testar novas aplicações e capacidades, hoje vamos ver apenas a estrutura física dele para você ter uma ideia, mas penso em utilizar ele tanto com projetos envolvendo tanto o Arduino Pro mini, e a placa de testes que montei para ele, como os módulos ESP8266.
O chassi era de uma Ferrari de controle remoto, mas modifiquei completamente como você pode ver nas fotos a seguir, a primeira, antes de receber a pintura para proteção e acabamento:
 
Aqui, já com a pintura:
Nem parece mais uma Ferrari, mas pelo menos deve servir para meus testes, apesar da aparência off-Road, o veículo vai andar na maior parte das vezes em local plano, pois não vou fazer nenhuma bolha de proteção nele, é apenas para testar projetos. 
Alguma sugestão de uso para o veículo? Algum projeto em mente? Deixe nos comentários. 
Na próxima postagem vamos ver os cuidados com a preparação do motor, por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Amplificadores Operacionais

Olá pessoal, a postagem de hoje é para conhecermos um pouco um tipo de CI que é a base para a construção de muitos projetos e equipamentos de diferentes áreas, trata-se dos amplificadores operacionais, ou amp op (op amp em inglês), não vamos ir a fundo em todas as características, pois a intenção é conhecer apenas o CI para que vocês possam entender as futuras postagens utilizando eles.
A principal característica de um amp op é possuir duas entradas, uma entrada não inversora e uma entrada inversora (que inverte a fase do sinal), são circuitos integrados simples (pode-se construir um amp op com transistores, resistores e capacitores, mas não vale a pena, pois é mais prático usar um já pronto) mas que são capazes de operar de diferentes formas.   
Temos a seguir o esquema de um Amp Op:
Normalmente os pinos Vs+ e Vs- (alimentação do CI) são omitidos nos esquemas para simplificar a leitura, os demais pinos são:
V+: Entrada não inversora;
V-: Entrada inversora;
Vout: sinal de saída.
Um dos CI amp op mais utilizados é o famoso 741 que é utilizado em muitos projetos pela internet, muitos cursos técnicos utilizam ele em sala de aula para introduzir os alunos no mundo dos op amp, sua pinagem é mostrada a seguir:
Já mostrei anteriormente aqui no blog que utilizei um Amp Op (LM324N) para monitorar a temperatura do meu aquário, nessa postagem inicialmente, e depois aqui a continuação.
Além dos Amplificadores Operacionais temos um outro tipo de CI chamado Comparador de Tensão (voltage comparator), este CI possui o mesmo esquema de um amp op e de modo geral (caso sua aplicação seja simples) pode ser usado da mesma forma, mas se você possuir uma aplicação muito delicada com particularidades no circuito ai nesse caso deve olhar o datasheet de ambos a fim de escolher qual o mais indicado, aqui o datasheet de um comparador de tensão LM393:
Viram a semelhança entre ambos? Por isso disse que se sua aplicação for simples (como comparar 2 sinais analógicos) não existe diferença entre usar um ou outro, no pequeno robô de testes que estou montando fiz um circuito automático para controlar a temperatura da ponte H usando um LM393, este circuito opera de forma semelhante ao circuito com o LM324N para controle da temperatura do aquário, só que consigo colocar em uma área muito menor.
Em um próximo post falo mais sobre o CI comparador de tensão e este projeto em questão, por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.
Fontes:
 - ALEXANDER, Charles K. Matthew N. O. Sadiku. Fundamentos de Circuitos Elétricos. 5ª edição. Porto Alegre: Grupo A, 2013.874p.
- TORRES, Gabriel. Eletrônica para Autodidatas, estudantes e Técnicos. Rio de Janeiro, Editora Novaterra. 2012. 433p.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

indicação de livro número 10

E chegamos ao décimo livro da série bibliografia sugerida, esse livro é o ideal para quem deseja iniciar no Raspberry Pi, alias, estou devendo postagens usando ele, assim que der publico alguns materiais sobre o Rasp, até lá, fique com as postagens já feitas sobre ele.
O livro é o "Programming the Raspberry Pi Getting Started with Python", sim, mais um livro que li em inglês, pois não tinha a versão em português ainda. Foi escrito pelo Simon Monk, que já apareceu outras duas vezes aqui, na indicação número 4 e na indicação número 5, respectivamente.
Se você acha que esse é mais um livro básico de sobre o Rasp está enganado, pois apesar de ter o capítulo inicial sobre o Hardware, o restante todo dele é voltado no uso do Linux e a programação em Python no ambiente Linux.
No capítulo 3 temos o básico do Python, as IDEs para o desenvolvimento, variaveis, laços condicionais e assim vai avançando até chegar ao capítulo 8 com o desenvolvimento de jogos e o interfaceamento com hardware, incluindo o Arduino, no capitulo 9.
No final do livro temos ainda um índice remissivo com vários termos abordados no decorrer dos projetos, que facilita ainda mais para localizar itens específicos.
Ou seja, temos aqui uma excelente fonte de referência para aprender a programar Python no Pi, depois você pode partir para uma bibliografia mais avançada sobre Python já tendo essa ótima base adquirida com este livro.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

como calcular resistor para LED

A postagem de hoje é voltada para os que estão começando na eletrônica ou aqueles que ainda não possuem uma boa base teórica da mesma, hoje vamos aprender a calcular o valor do resistor para um LED.
Primeiramente, você já deve estar familiarizado com os termos utilizados aqui, então recomendo a leitura da parte 1 da śerie de eletrônica, e como complemento, na parte prática, recomendo a leitura da parte 3.
Vamos imaginar o circuito a seguir onde temos que definir o valor do resistor para acender corretamente o LED em uma tensão de 12V.
Supondo que nossa fonte de energia tenha uma tensão de 12V, e o LED as seguintes caracteristicas: 20mA, 2V. Qual o valor em ohms do resistor do LED e quantos watts de dissipação ele precisa ter?
Lá no ensino médio aprendemos as Lei de Kirchhoff, onde a segunda lei diz que a soma algébrica das ddps é nula em uma malha, ou seja, nesse nosso circuito os 12V da fonte devem ser dissipados em outra forma de energia no circuito LED + resistor, como a tensão  utilizada no LED é 2V significa que os outros 10V devem ser dissipados pelo resistor.
Para calcular a resistência usamos a fórmula: R=U/i.
Substituindo os valores na fórmula: R= (12-2)/0,02=500Ω como o valor encontrado não existe comercialmente utilizamos o valor comercial mais próximo arredondando para cima, nesse caso 560Ω.

Para calcular a potência dissipada no resistor utilizamos a fórmula passada na série de eletrônica (parte 1): P = R x I2. Onde temos R encontrado anteriormente (aqui pode-se utilizar tanto o valor da fórmula, como o valor comercial, eu vou usar o valor comercial) e i sendo 20mA.
P(W)= 560x(0,02)2=> P=0,23W.
Mais uma vez precisamos arredondar para o valor comercial mais próximo que no caso é 0,25W também conhecido como 1/4W. 
Viram como é simples, vou deixar agora 3 exercícios para vocês resolverem seguindo o mesmo estilo:
1) Igual ao anterior, apenas a fonte agora é de 5V:
2) 9V com dois LEDs em série:
3) 12V com dois LEDs em paralelo:
Três simples exercícios que após fazer os cálculos vocês podem montar eles em uma protoboard para comprovar o funcionamento correto.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

domingo, 5 de fevereiro de 2017

indicação de livro número 9

Olá pessoal, na postagem de hoje venho apresentar mais um livro da série de bibliografias sugeridas, mais uma vez, um livro a nível superior de graduação, mas que mesmo assim comprei para me aprofundar mais os conhecimentos, mesmo sendo (por enquanto) apenas um hobby pra mim a eletrônica. Aqui a foto da capa do meu livro:
O livro é bem conhecido da área técnica, se trata do "Fundamentos de Circuitos Elétricos" do Sadiku.
Os capitulos da parte 1 são referentes a circuitos CC (corrente continua), a parte 2 de CA (corrente alternada) e a parte 3 trás uma análise avançada de circuitos.
O livro é excelente, mas se você não gosta de cálculo então esqueça esse livro, pois há bastante cálculos e exercícios em todos os capítulos, obviamente já que se trata de uma bibliografia mais avançada.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.